[ editar artigo]

Carlos Jorge, idealizador da ONG Mandaver

Carlos Jorge, idealizador da ONG Mandaver

LÍDER IDENTIFICADO

Carlos Jorge da Silva Santos

HISTÓRIA

Carlos Jorge, fundador e idealizador da ONG Mandaver, nasceu em Maceió, Alagoas. É casado, pai de duas filhas, palestrante e empreendedor social. A infância de Carlos foi difícil, vítima de violência e abuso sexual, em sua infância conseguiu apoio e amor de uma vizinha querida, a senhora Maria Madalena, em que acreditou no potencial de liderança. A partir disso, dona Maria Madalena não somente ajudou o jovem, mas também impulsionou nele o sonho de ser um agente de mudança e transformação social.  Carlos Jorge casou-se, estudou e teve duas filhas, no entanto, nunca tirou esse sonho. Um dia, conversou com sua esposa sobre o seu sonho, neste momento ele tinha obtido o dinheiro de uma rescisão de emprego, ela prontamente entendeu o sonho de seu esposo e o apoiou a usar este dinheiro na construção do instituto. Um sonho obstinado, mas que impactaria a vida de milhares de pessoas. Com o investimento no Instituto, Carlos deu início ao trabalho de empreendedorismo social que viria tornar o bairro do Vergel do Lago um dos lugares mais inovadores e empreendedores de Alagoas.

HABILIDADES E CARACTERÍSTICAS

A principal missão de Carlos como líder é proporcionar igualdade de oportunidades na sociedade, principalmente o lugar em que vive, (bairro Vergel do Lago, em Maceió-AL), sendo assim, iniciou sua trajetória levando às comunidades carentes de um dos bairros mais violentos da cidade, informação, cultura, empreendedorismo e inovação como ferramenta para transformação social, através da criação da ONG Mandaver.

Desde 2015 o projeto vem transformando o Vergel do Lago num dos lugares mais inovadores da cidade, mudando de vez a imagem negativa que o bairro tinha.

A ONG MandaVer ficou conhecida nacionalmente após a repercussão de uma ação do Carlos para atender vítimas do surto de “bicho-de-pé” na favela Sururu de Capote na passagem de 2016 para 2017.

Em seu depoimento, Carlos explicou como resolveu o problema do surto através do seu poder de liderança e mobilização:

“É um bicho rural que virou uma epidemia, fizemos uma campanha que mobilizou milhares de calçados e alimentos, movimentamos o poder público para ajudar nesta ação. Recebemos doações de vários estados. E resolvemos o problema com a ação. Hoje supervisionamos”, explicou Carlos.

Por sua notória capacidade de liderança na comunidade, em 2021 Carlos Jorge foi convidado para assumir a secretaria Municipal de Assistência Social de Maceió, possibilitando assim engajar e impactar mais comunidades com suas ideias transformadoras.

No case de Carlos Jorge identificamos relação direta com todos os pilares abordados no Polo de Liderança, sendo:

  • Crescer: transformou sua realidade, apesar de todos os desafios e adversidades do bairro em que vive.
  • Conectar: Carlos conseguiu conectar e mobilizar a sua comunidade para resolver problemas comuns de forma efetiva.
  • Influenciar: seu poder de influência conseguiu dar visibilidade local e nacional, trazendo mais jovens para participar das ações da ONG e para o alcance dos objetivos.
  • Inspirar: sua missão de vida e capacidade de liderança serve de inspiração para toda sua comunidade.

 

Polo de Liderança Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você