[ editar artigo]

Descubra as atitudes de um profissional protagonista

Descubra as atitudes de um profissional protagonista


Onde há resignação na liderança, não há protagonismo!

Resignados são aqueles que diante dos obstáculos se deixam abater e com o tempo, perdem o vigor e o brilho nos olhos, contaminando os que estão à sua volta. Enquanto isso, os resilientes são aqueles que enfrentam as adversidades com coragem e determinação, transmitindo a esperança serena de que podemos confiar no amanhã.

Uma empresa que deseja sobreviver às crises, quase sempre inevitáveis, precisa amadurecer os conceitos de autonomia e resiliência, evitando o seu mau uso e distorção de sentido, para tanto, é preciso contar com líderes preparados, que percebam formas de encorajar a autonomia, muito mais do que a obediência e  que saibam estimular a resiliência e não a resignação. Para tanto, o indivíduo precisa ter uma consciência de si mesmo e de suas atitudes, o que nem sempre acontece. 

O ser humano resiste a mergulhar num processo interno de autoconhecimento, principalmente porque teme reconhecer suas fragilidades e seus aspectos obscuros, algo que Jung chamou de sombra. Por falta deste autoconhecimento, o ser humano também carrega inúmeras culpas, cujos motivos são predominantemente inconscientes. A resiliência está no ato de enfrentar o reconhecimento de si (encarar a sombra). O protagonismo surge quando esse processo é conduzido efetivamente por uma escolha do próprio sujeito, em busca de uma legítima transação pessoal, em busca da evolução.

Atitudes de um protagonista:

  • Seja visionário: Suas ações tem uma motivação maior, tem raiz em seu desejo de deixar um legado positivo, de não ser mais um na multidão.

  • Seja transformador: Seja um agente de mudança, começando por si mesmo e pelo seu trabalho.

  • Seja proativo: O proativo identifica os riscos e os mitiga, tem atitude resolutiva.

  • Seja focado: Assuma as rédeas da sua carreira, defina metas (no formato SMART). 

  • Seja criativo: Saia da zona de conforto, arrisque-se, olhe possibilidades, mude seu modelo mental.

  • Seja colaborativo: Saiba trabalhar em equipe, contribua e compartilhe objetivos em comum.

  • Seja empático: Sinta as “dores” do outro, entenda como o outro pensa,  busquem em conjunto por soluções.

  • Seja experimentador: Precisamos colocar nossas ideias em prática para saber o que dá certo e o que dá errado e, principalmente, para aprendermos novas formas de fazer as coisas.

  • Seja faminto por aprendizado: Invista no seu autodesenvolvimento, identifique quais são seus "gaps'' de competência e não perca tempo, vá para a ação.

  • Construa uma rede de relacionamento: No mundo profissional, os relacionamentos costumam endossar o networking. Relacionamentos profissionais ajudam muito na troca de informações, benchmarking, aprendizados, proporcionando evolução aos envolvidos.

  • Saiba fazer seu marketing pessoal: Atenção para suas atitudes, comportamentos e aparência, saiba utilizar suas habilidades e qualificações para se diferenciar, alavancar sua carreira e desenvolver uma marca pessoal positiva.

Todos nós conhecemos profissionais brilhantes com uma carreira fantástica em que tudo parece dar certo e as pessoas à volta morrem de inveja. Mas todos nós também conhecemos outro tipo de profissional, que parece empacado na vida. O mundo é assim, uns vencem, outros fracassam.

  • Sugiro a leitura do livro: Personal Branding – Construindo a sua marca pessoal - Autor: Arthur Bender. A proposta é incentivar os profissionais a ativar os mecanismos de alavancagem, reposicionamento e gerenciamento eficaz de sua própria marca. 

Polo de Liderança Sebrae
Ana Paula Frizzo
Ana Paula Frizzo Seguir

Minha missão de vida é desenvolver pessoas, de forma a fomentar uma postura empreendedora na gestão da própria carreira.

Ler conteúdo completo
Indicados para você