[ editar artigo]

Líderes Inspiradoras – Mulheres que exercem a Liderança no dia a dia

Líderes Inspiradoras – Mulheres que exercem a Liderança no dia a dia

Para fechar março, que é um mês de representatividade e de celebração para as mulheres, trouxemos histórias de mulheres que exercem a liderança e inspiram o ambiente a sua volta, com participação em todas as esferas, da economia à política.

O número de mulheres que ocupam cargos de liderança está crescendo. Elas estão alcançando mais oportunidades e espaços, mas ainda tem muito mais para conquistar. No Brasil, as mulheres já somam 24 milhões de empreendedoras, mas são apenas 29% dos cargos de liderança em organizações e 14% no Congresso Nacional.

As mulheres líderes encontram diversos desafios, mas com resistência, estão em rumo para direção de lideranças transformadoras. O apoio dos homens para o crescimento das mulheres é fundamental para que todos tenham as mesmas oportunidades e a cultura organizacional das empresas evolua.

Segundo levantamento do Inter Parliamentary Union (IPU), organização global dos parlamentos nacionais vinculada a Organização das Nações Unidas (ONU), a igualdade de gênero é uma condição para que os negócios estejam mais conectados com os valores do mundo atual e para que ganhem mais fidelidade e participação no mercado.

Leia um artigo sobre a importância de mulheres em cargos de liderança.

Confira a seguir os desafios e as inspirações de mulheres líderes de diferentes áreas.

Luciana Burko

Luciana Burko é presidente da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios de Curitiba e atua no fortalecimento do empreendedorismo feminino, auxiliando mulheres em suas jornadas.

Luciana enxerga que o processo para se tornar líder é contínuo e que é necessário entender melhor a si e ao outro.

Para Luciana, ver a transformação de outras mulheres desperta um sentimento de fortalecimento, afinal, para elas, a liderança vem com ainda mais responsabilidades, tendo que provar a competência a cada momento.

Mas agora é a hora das mulheres, que estão cada vez mais se emponderando e devem sempre acreditar que estão prontas para assumir algo maior. Afinal, as mulheres devem se orgulhar de sua maneira única de ver o mundo e de agir perante as situações.

Vivian Feijó

Vivian Feijó é diretora superintendente do Hospital Universitário de Londrina.

Para Vivian, o papel da mulher no mercado de trabalho nunca esteve tão em alta, com mais oportunidades em cargos de liderança, quebra de estereótipos e conquista de novos espaços, mas as mulheres seguem na luta para mudar paradigmas, garantir direitos e ter maior união entre elas. Ela compreende que apesar de serem muitos desafios, as mulheres já avançaram e conquistaram direitos no mercado de trabalho e nas áreas políticas e sociais.

Não existe liderança de sucesso sem enfrentar desafios e ter tomada de decisões. Um líder precisa estar disposto para conhecer o novo e ter coragem para acertar, errar, refazer e reconhecer suas limitações. São necessárias habilidades emocionais para gerenciar conflitos e superar obstáculos.

Raissa Rossiter

Raissa Rossiter é socióloga, palestrante e ativista social, com uma longa trajetória na liderança de organizações do Setor Público e de uma ONG humanitária global.

Para Raissa, a liderança não está atrelada à cargos, mas sim a um processo de influência, que envolve pessoas através de motivação para transformação. Ninguém nasce líder, mas torna-se líder.

O processo de liderar é uma jornada contínua, de aprendizado constante e que demanda investimento de tempo e energia para construção de redes de relacionamento e claro, o próprio autodesenvolvimento.

Alguns dos desafios encontrados foram pelo simples fato de ser mulher. As barreiras discriminatórias de gênero são reais e precisam ser vencidas. A mulher deve buscar seu lugar de fala nas tomadas de decisões e exercer sua liderança com características próprias, que afinal, tornam a liderança feminina diferente e única.

Raissa tem a percepção que as organizações começaram a se abrir para equidade de gênero e a importância de ambientes mais inovadores e inclusivos, mas que as mulheres ainda são minoria nos espaços de poder e em posições de liderança. Ela acredita que é essa realidade que precisa ser transformada.

Marcia Manfrin

Marcia Manfrin é presidente da Apetit, empresa de destaque no setor de refeições corporativas e a primeira mulher a assumir o cargo de presidente da Associação Comercial de Londrina (ACIL).

Para Marcia, é importante incentivar líderes a alcançarem o sucesso, que vem do trabalho duro e de se desafiar diariamente. Sonhe grande, comece pequeno e ande rápido, é o que ela diz.

Marcia é conhecida como “A” mulher em seu setor, que é predominado por homens. Mas, enxerga nisso uma vantagem. Sua delicadeza e sua intuição a levam para a frente em projetos. Para ela, ter propósito e determinação são fatores decisivos para assumir cargos de liderança.

Para outras mulheres que querem exercer a liderança, ela tem um recado direto: nunca perder a sensibilidade, a agilidade e a inteligência que apenas as mulheres têm.

Maria Salette

Maria Salette é advogada, sócia de empresas e presidente do Território Iguaçu e Observatório Social. Ela é ex-presidente de Associação Empresarial de União da Vitória, ex-presidente do Conselho Nacional da Mulher Empresária (CNME), ex-vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Paraná (FACIAP) e fundadora do Conselho da Mulher Empresária no Paraná, junto a FACIAP.

Maria Salette não acredita que a liderança seja uma habilidade nata, mas sim uma construção, que envolve habilidades como a inteligência emocional, o desenvolvimento do autoconhecimento, saber trabalhar em equipe, saber delegar responsabilidades, mas principalmente saber aprender e esse último item será um processo constante.

Apesar das oportunidades para mulheres lideraram, ainda há muito o que fazer para alcançarmos significância na área. Entre os desafios, destaca-se a dificuldade em conciliar a vida pessoal, familiar e profissional e é importante contar com o apoio da família para que se sintam mais seguras quanto a assumir responsabilidades no exercício dessa liderança.

Maria Salette gosta de desafiar as pessoas e incentivá-las a desenvolver suas capacidades. Seu maior trabalho é poder inspirar outras mulheres a serem líderes!

Karin Vervuurt

Karin Vervuurt é cofundadora e coordenadora da ONG Elas No Poder, que ajudam mulheres a conquistar seu espaço em cargos políticos.

Motivada pelo ambiente predominantemente masculino e sem mulheres em posições de liderança, Karin fundou a ONG Elas no Poder, com objetivo de aumentar a participação de mulheres na política.

Com poucas referências de liderança feminina no cenário político, que muitas mulheres não se enxergam ocupando tais espaços, duvidando de suas capacidades, sofrendo de baixa autoestima e a famosa síndrome da impostora.

A liderança de Karin tem um impacto social de nível nacional, que busca mudar a realidade do ambiente político, com mais representatividade e mulheres ocupando cargos de liderança. Ela apoia mulheres para superar desafios e estereótipos culturais e para que passem a entender que são capazes e se enxergar como líderes.

A ONG Elas no Poder oferece mentoria, consultoria e produção de conteúdo para que as mulheres candidatas tenham campanhas eleitorais mais competitivas. Além disso, possui uma plataforma online e gratuita para treinamento.

Para Karin, o avanço de mulheres na política ainda está em um ritmo lento, mas o trabalho excepcional de grandes líderes mulheres a inspiram a seguir firme nesse desafio.

Luciana Saito Massa

Luciana Saito Massa é a 1ª dama do Estado do Paraná e líder de diversos projetos no governo.

Para ela é uma honra ser referência para muitas mulheres e entender que suas ações serão um legado.

Entre os desafios de sua liderança é conseguir entregar um projeto ou ação com a certeza que fará a diferença na vida das pessoas. Afinal, nada preenche seu coração de gratidão como ver um sorriso no rosto daqueles que foram impactados pelas ações.  Olhar para uma criança, um pai de família, uma mulher e sentir que eles estão felizes e com as esperanças renovadas. Isso não tem preço.

Para Luciana, muitas mulheres se destacaram ao longo da história e a força delas a inspira para continuar seu trabalho. Com muita as mulheres estão vencendo o preconceito e mostrando que são capazes de liderar uma grande empresa, um lar e o seu próprio negócio.

É extremante importante e necessário que a sociedade continue abrindo espaços para que possamos ver cada vez mais mulheres em cargos de liderança em todas as esferas, pública e privada.

Série Líderes Inspiradoras - Mês da Mulher Sebrae

O Polo de Liderança tem diversas ações que promovem a liderança feminina, como Líderes em Movimento e Inteiras para Liderar.

Acompanhe na Comunidade Polo de Liderança outros posts da série.

- Mulheres líderes que são ícones da história

- Mulheres líderes da área política

Polo de Liderança Sebrae
Allan Martins
Allan Martins Seguir

Publicitário, especialista em marketing digital e Analista no Sebrae/PR, responsável pela gestão da comunidade e outros canais do Polo de Liderança Sebrae.

Ler conteúdo completo
Indicados para você