[ editar artigo]

Um olhar diferente para o associativismo

Um olhar diferente para o associativismo

O Sistema Associativista por décadas tem se mostrado eficiente no que tange a representatividade das empresas de diversos setores da sociedade. Muitas bandeiras já foram levantadas e vitórias alcançadas e muitas ainda estão por vir.

Pela importância que o associativismo representa numa sociedade organizada, é essencial que haja o envolvimento de líderes que assumam o protagonismo neste sistema. Este é um convite a empresários e em especial as empresáriAs para que busquem conhecer o que o associativismo pode lhes oferecer como benefícios e principalmente quanto vocês, no papel de líderes pode oferecer de benefícios para a sua comunidade.

“É uma estrada de mão dupla e cabe a cada um assumir o volante. Deixar que somente o outro assuma a condução, nem sempre te levará ao destino querido.”   

Conheço muitas pessoas que assumiram esta condução e se permitiram caminhar nesta estrada, e neste post temos a satisfação de conhecer uma líder feminina que está fazendo a diferença e deixando um legado. Com a contribuição de Adilson Faxina do Departamento de Comunicação da FACIAP, compartilho um pouco das percepções de Maria Inês Guiné.

 

 “As mulheres têm um olhar especial, periférico, carinhoso, diferenciado. E é exatamente este olhar que precisamos imprimir dentro do associativismo”. diz Maria Inês Guiné, presidente da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Centro-Oeste do Paraná (Cacicopar), ao defender uma presença mais intensa da mulher no protagonismo da sociedade civil organizada.

 

Maria Inês Guiné é a primeira mulher a assumir a presidência da Cacicopar, uma das 12 coordenadorias regionais da Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), em seus 28 anos de existência. A entidade integra 16 associações comerciais e abrange um universo de mais de 2 mil empresas associadas.  As coordenadorias desempenham um importante papel no organograma associativista do comércio composto pela Confederação, Federação, Coordenadorias e na base as associações comerciais.

Fé e determinação

Guerreira e com o associativismo na veia, Maria Inês Guiné defende uma postura ativa das mulheres, ocupando postos e galgando espaços até pouco tempo restrito aos homens. “Se somos cerca de 52% do eleitorado brasileiro porque esse mesmo percentual de mulheres não está à frente das empresas, da política, dos negócios, das instituições? " indaga Maria Inês, ao ensinar que um dos segredos é ter fé e determinação.

"Onde estivermos, temos que ser inspiração para outras mulheres. É assim que vamos abrir novos caminhos para fazer crescer o grande batalhão de empreendedoras que existe no Brasil."

 

O que é o Faciap Mulher

Estruturar propostas que promovam o desenvolvimento da mulher no meio empresarial, social e cultural paranaense, visando o estabelecimento de políticas voltadas aos interesses das empresárias, executivas e profissionais liberais. Eis o objetivo do Faciap Mulher, um núcleo estadual criado em 2005 dentro da Faciap, que está fazendo história no Paraná com a difusão do espírito associativista e do empreendedorismo das mulheres.

 

Você já participa de algum movimento associativista?

Se sim, parabéns!

Se não, não perca tempo. Procure se integrar, você só tem a ganhar.

 

Elisangela Rosa - consultora

erosa@pr.sebrae.com.br

 

 

 

Polo de Liderança Sebrae
Elisangela Rosa
Elisangela Rosa Seguir

Administradora. Formação em Consultoria Empresarial e Empreendedorismo. Especialista em comportamento organizacional pela SBDG e Coach Executive pela ABRACEM. Consultora no SEBRAE/PR e gestora em Liderança.

Ler conteúdo completo
Indicados para você