[ editar artigo]

A presença feminina na produção cultural

A presença feminina na produção cultural

Camila Carneiro, 29 anos, é jornalista e produtora cultural. Começou cedo sua vida profissional, ainda quando cursava Comunicação Social – Jornalismo pela UFMA. Alguns dos locais em que atuou na área de comunicação foram na Produção da Rádio Universidade da UFMA; atuou também em Assessorias de Comunicação em empresas privadas e órgãos públicos, como a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) e o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc).

Desde 2016 é empreendedora e trabalha na produção cultural de eventos dos mais variados. Espaço laboral onde teve que exercer com mais afinco todas suas características de líder. Já liderou a produção e execução de grandes eventos culturais no Maranhão, situações que precisou demonstrar todo seu poder de liderança. Algumas de suas produções: Carnaval do Maranhão (Bloco do Lamparina), Bumba Meu Canto, Mais Cultura e Turismo na Cidade de Barreirinhas, Festival de Música Ilha do Amor, Natal na Catedral, dentre outros.

ENTREVISTA:

QUAIS SÃO OS DESAFIOS ENFRENTADOS POR UM LÍDER NA PRODUÇÃO DE UM EVENTO CULTURAL?

Um evento inicia dias ou até meses antes da sua culminância, com o trabalho de pré-produção. São muitos detalhes que precisam ser pensados e planejados para que no final se tenha um bom resultado.

Ao pensar em produzir um grande evento cultural muitas questões são elencadas, tais como definição de local do evento, público alvo, quantidade de pessoas, divulgação, dentre outros. O desafio já inicia com a tomada dessas decisões que são importantes para o andamento do processo.

Já durante o processo de produção, sabemos que eventos em geral sofrem diversos fatores externos e precisamos estar sempre atentos aos possíveis problemas para tentar minimizá-los ou saná-los antes mesmo que aconteçam. Por isso a necessidade de estar sempre um passo à frente.

QUAIS SÃO OS DESAFIOS DE EXERCER A LIDERANÇA COM VÁRIOS HOMENS COMO LIDERADOS?

Muitos homens, ao perceber que a liderança vem de uma mulher, acabam desconfiados da capacidade de execução do trabalho por parte dela. Já vivi situações parecidas, mas desde que estou inserida no mercado de trabalho sempre consegui me posicionar de forma a não deixar isso atrapalhar minha atuação.

Certa vez fui questionada se minhas ações tinham sido ideias minhas mesmo ou se tinha “copiado” de alguém (provavelmente um homem). Já fui quase impedida de realizar algum trabalho mais pesado por ser mulher e não ter “forças o suficiente”. Já questionaram decisões que eu tomei e depois levei carteirada de “você sabe com quem está falando”.

Em nenhuma dessas situações discorridas deixei que esses homens tivessem a razão. Todas as vezes cortei a atitude machista na raiz e me posicionei. Daí a importância de saber conversar de igual para igual, sem se diminuir ou sem duvidar de si própria.

QUAIS DE SUAS QUALIDADES VOCÊ CONSIDERA ESSENCIAIS PARA O EXERCÍCIO DA LIDERANÇA NO DIA A DIA DOS PROJETOS?

Principalmente criatividade, boa comunicação e ter ‘jogo de cintura’. É preciso ter muita criatividade para desenhar os projetos de pré-produção e também para executar a produção em si. Imprevistos sempre acontecem e preciso ter raciocínio rápido para tomar decisões. A boa comunicação também é essencial para que não haja falhas.

Ter ideias defendidas de forma clara e objetiva facilita na hora de passar as informações para quem irá executá-las. Em posição de liderança você não pode ter falhas de comunicação e correr o risco de alguém não entender o que precisa ser feito.

O ‘jogo de cintura’ é a mistura da criatividade e da boa comunicação, é saber se sair bem em situações de adversidade. Transformar o problema em solução.

 

Liderança Feminina

Polo de Liderança Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você