[ editar artigo]

Lília Diniz: poeta, atriz e brincante

Lília Diniz: poeta, atriz e brincante

Quando vi pela primeira vez aquela mulher franzina, cabelo curtinho, roupas coloridas, olhar inquieto, perscrutador, quase me deixei enganar. - Uma artista tímida? A mim indaguei, silenciosamente.

Sua participação estava agendada para o encerramento do evento, que era o primeiro Encontro Estadual do Programa LIDER no Maranhão, na cidade de Imperatriz.

Então, ela se posicionou no palco inexistente do auditório, testou microfones, cochichou com o músico que lhe acompanharia. Os vimos afinar instrumentos e voz.

E, num instante mágico, vi aquela mulher miúda se agigantar diante de nossos olhos. Pura emoção, declamou poesias várias do poeta Patativa do Assaré, nos levando a todos para um mundo de cores, sentimentos e emoções. Com seu pandeiro, acompanhada de violino, fez-nos segui-la em cantigas que imaginávamos esquecidas.

E, assim, rodopiando junto com sua saia colorida, todos os presentes foram deslocados para um mundo mais justo, mais fraterno. Naquele instante, voltamos a ser crianças sorridentes e leves, esquecidas das atribuições e tribulações da vida adulta. Vi empresários, prefeitos, secretários de estado, líderes sindicais, esquecidos de seus cargos, irmanados pelo sentimento de que, sim, o mundo pode ser melhor. Sim, a construção de um mundo melhor pode começar por nós, aqui e agora!

Estou a descrever a oportunidade em que conheci Lília Diniz, que se autodefine como poeta, atriz e brincante. Após esse momento de pura emoção e encantamento, busquei conhecer o seu trabalho. Saibam, quanto mais conheço mais a admiro!

Lília associa sua paixão pela poesia de Patativa do Assaré ao seu amor pela beleza da rude lida das quebradeiras de coco de babaçu, das lavadeiras dos rios maranhenses, da regionalidade nordestina; que tão bem expressa em suas poesias. Acrescente a esse farnel o cotidiano poético de Cora Coralina, no qual sorve inspiração e se banha no universo feminino. Ah, universo esse que lhe é tão caro e conhecido! Falar que Lília trata das questões de gênero seria diminuir o seu trabalho: Lília é o retrato da luta feminina em sua história pessoal, em sua figura frágil que se revela forte, em seu amor pela arte, pela terra e pela liberdade.

Traz em seu portfólio livros de poesias e contos publicados, entre os quais Mundo de Mundim – literatura infantil; Miolo de Pote da Cacimba de Beber; Sertanejares; Mula Sem Cabeça; Babaçu, Cedro e outras Poéticas em Tramas, Ao Que vai chegar. Destaco o livro Sertanejares que “tem acabamento artesanal e uma capa especial feita de abano (artesanato feito da palha da palmeira de babaçu), o livro segue o formato do abano, entremeado de quatro páginas de tecido de chita e amarrado com fios de sisal.” (site da autora).

Lília Diniz apresenta sua poesia e repertório de cantigas populares em espetáculos como Jacá de Cantigas, Prosa e Verso; Quintal das Marias, Miolo de Pote em Cantigas e Versos. Miolo de Pote da Cacimba de Beber, Sertanejares, Cora Dentro de Mim, Festejo das Comadres, Lira que Gira, Mundo de Mundim.

Multitalento, a artista trabalha Oficinas de Sensibilização Poética; de Teatro de Formas Animadas (bonecos); Iniciação ao Teatro de Rua. Além destas, apresenta performances de poética solo, na qual declama poemas e músicas autorais, ao som de pandeiro – como a descrita no início deste artigo.

Parteira de si mesma, Lília se desnuda de seus medos, preconceitos e dores, diante dos olhos daqueles que têm o privilégio de conhecer o seu trabalho. Fazendo arte, com sua aguçada sensibilidade e talento, ela leva tantas outras mulheres a voltarem os olhos para si mesmas, as inspira a cuidarem de si, num embalo amoroso, maternal e firme. Um resgate da força feminina, que une terra, estrume, flor, pranto, graça e poesia.

Eu convido a todos a conhecer Lília Diniz e nadar nesse mar de sensibilidade e talento, através de seu site https://liliadiniz.com.br/category/poesia/

Instagram @liliadinizpoeta

Miosótis Lúcio

Liderança Feminina

Polo de Liderança Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você